Infinity Ring #3 | Lisa McMann

Vamos viajar no tempo em mais uma incrível história de Infinity Ring? Eba!
Dessa vez, em O Alçapão, a história se passa nos tempos de escravidão nos Estados Unidos, ano de 1850. Assim como no segundo livro, quando Dak é pego pelos Vikings e forçado a trabalhar para eles, temos a mesma coisa acontecendo nesse terceiro livro. Mas dessa vez acontecendo com Riq, que por conta de sua pele morena acaba sendo confundido com um escravo e forçado a trabalhar com eles. Enquanto que Dak e Sera ficam encarregados de cuidar dos escravagistas e abolicionistas. Sinceramente, Riq sem dúvidas acaba ficando com o pior.

Desde Um Motim no Tempo até agora, há um crescimento enorme dos personagens e da própria trama. Enquanto Dak, Sera e Riq ficam cada vez mais maduros, as tramas da SQ estão cada vez mais interessantes.

Uma coisa que estava me deixando um pouco pilhado com Infinity Ring, é que a história é criada com muita dinâmica, mas pouca emoção. Felizmente nesse livro, a terceira autora da saga, Lisa McMann consegue colocar a emoção e sentimento acima de qualquer outra coisa. A autora consegue criar tudo isso trazendo como base e essência o antepassado de Riq, que acaba sofrendo um pouco (muito) mais do que qualquer outro personagem. Confesso que achei corajosa a ideia da autora de trazer um tema mais pesado e forte, principalmente por conta do próprio público alvo. A escrita acabou se tornando um pouco mais madura, mas acredito que isso não venha a desagradar os leitores, pois eu mesmo achei a ideia e o nível da criatividade da autora ótimo!

Nos outros dois livros eu dei três estrelas para a história, mas dessa vez ela merece quatro estrelas, justamente por tudo que eu citei aí em cima. 


Alison Iared

20 anos, apaixonado por teatro desde pequeno. Cursa o segundo ano de Engenharia de Produção. Gosta muito de filmes e séries sobre heróis, ficção, aventura, desenho e comédia. Eclético para livro e música. Gosta de desafios e é muito teimoso. Tem a paciência do tamanho de uma noz para coisas que não são do seu interesse. Sempre quis ser o Power Ranger vermelho.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

7 comentários:

  1. Gostei, e achei interessante isso de um autor diferente escrever cada livro, e bem quanto a história, parece ser boa, muito boa mesmo.... Pode ser que entre em minha lista de livros para ler, que ja ta ficando enorme

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li IR, mas tenho muita vontade. Acho bastante interessante ser autores diferentes para cada livro, é tipo a saga 39 Clues. Quando tiver uma promoção ótima, comparei os livros, é. Hug, Ali. :D

    ResponderExcluir
  3. Aaiiii , to lendo Maze Runner , que é muito louco !! Assim que eu terminar eu vou ler essa serie (*

    ResponderExcluir
  4. Não faz meu estilo de leitura, não conhecia essa série, mas vou continuar não conhecendo. huheueuhe Dar prioridade a outras.

    ResponderExcluir
  5. São tantas sagas que fica dificil ler todas rsrs. Bem o meu estilo de leitura :v

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia Infinity Ring..
    Q bom q autora colocou um pouco mais de emoção neste neah..
    É bom qnd a autora e a histórias amadurecem junto com os livros.

    ResponderExcluir
  7. Provavelmente eu não iria curtir muito.

    ResponderExcluir