Os contos de Felizes Para Sempre

Felizes Para Sempre é a antologia de Kiera Cass que reúne não só quatro diferentes contos sobre o universo da série A Seleção – A Rainha, O Príncipe, O Guarda e A Favorita -, como também diversos conteúdos extras também relacionados à série: três diferentes cenas sob a ótica de Celeste; um pequeno trecho com cenas sob a visão de Lucy; um epílogo extra de A Escolha, trazendo uma cena passada 2 anos após o encerramento do terceiro livro da série; e três pequenos resumos sobre a vida das três outras personagens que compuseram a Elite, ou seja, o seleto grupo de finalistas da Seleção.

O conto de abertura de Felizes para sempre é A Rainha, que traz parte da Seleção vivida pela Rainha Amberly e o Rei Clarkson, pais de Maxon. Infelizmente, foi o conto de que menos gostei e, provavelmente, o conto pelo que mais ansiei, já que tinha muita curiosidade em saber como essas duas personagens conseguiram ficar juntas, considerando-se a grande diferença na personalidade e, me arrisco a dizer, no caráter de ambas. Lamentavelmente, não consegui me convencer e me cativar por suas histórias, simplesmente porque não fui capaz de acreditar, de fato, no amor entre eles. Amberly nutria uma paixão platônica pelo príncipe Clarkson desde pequena, e acredito que ela se manteve durante a Seleção principalmente por conta de toda a ilusão por ela criada sobre ele. Porém, não consigo acreditar que esse amor conseguiria sobreviver após tudo o que viriam a viver como casal, principalmente no que diz respeito aos atos de Clarkson como pai, acima até de suas atitudes reais.

O Príncipe e O Guarda, ambos se passam em meio aos livros de A Seleção e A Elite, e trazem as visões de Maxon e Aspen de tais momentos da história. O mais interessante neles foi poder observar “o outro lado” da narrativa, até então só conhecida por nós pela visão de America, o que tornou a obra um pouco mais ampla. Foi agradável poder compreender melhor cada um dos personagens, bem como suas emoções e intenções.

A Favorita, trás a narrativa de Marlee e, por consequência, momentos bastante intensos da história, foi o conto mais emocionante e envolvente para mim. A maneira de como a autora intercalou passado e presente, de forma que soubéssemos como a personagem e Carter se conheceram foi muito boa, além de saber mais detalhes de suas vidas ocultas no palácio, das quais só tivemos informações rápidas e resumidas nos livros da série.

É um bom complemento da primeira trilogia, vale a pena ser lida para aqueles que são fãs da Kiera.


Alison Iared

20 anos, apaixonado por teatro desde pequeno. Cursa o segundo ano de Engenharia de Produção. Gosta muito de filmes e séries sobre heróis, ficção, aventura, desenho e comédia. Eclético para livro e música. Gosta de desafios e é muito teimoso. Tem a paciência do tamanho de uma noz para coisas que não são do seu interesse. Sempre quis ser o Power Ranger vermelho.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário