Cadê você, Bernadette? | Maria Semple


Bee era uma garota muito inteligente, cujas notas eram altas o suficiente para que ganhasse dos pais o presente que desejasse, então a sua escolha foi férias de família no Alasca, tudo teria sido maravilhoso, mas na véspera da viagem, sua mãe, Bernadette Fox, simplesmente desapareceu! Preocupando todos, o desaparecimento repentino que acaba tendo que ser investigado até pelo FBI, mas o ponto alto mesmo da narrativa é descobrir o seu porque. Com um final nada clichê, assim como a personagem principal. Não é nenhuma palavra que possa descrever o livro a não ser, como dito pelo Los Angeles Times, delicioso!


Um daqueles livros que você lê e já imagina uma adaptação pro cinema! Bernadette, uma arquiteta geniosa que se mudou pra Seatle, com sua filha Bee e seu marido Elgin, que é um grande programador da Microsoft, depois da falha de um de seus projetos. O cotidiano de Bernadette e seu desaparecimento é todo contado por emails, bilhetes e cartas dela, e de pessoas próximas. Contanto como é a relação dela com a cidade, família, as mães da escola de Bee, que sempre estão tentando integrar Bernadette em algum projeto da escola, e com sua assistente online indiana Manjula.

Com um pensamento bastante particular e que fica claro mesmo o livro sendo narrado por Bee, Bernadette nos encanta em poucas páginas mesmo que na maioria das vezes você não concorde com ela e seus pensamentos. Não há como negar que seus argumentos são geniais, como o fato de chamar as mães do colégio de sua filha de "moscas" e a história do cocô no ensopado, que não vou contar aqui, vocês terão que ler! Outra coisa que ganha facílmente os leitores é a narrativa, que apesar de apresentar a visão de uma menina de quinze anos, é bem ampla e divertida, o que transforma uma história que poderia ser abordada de uma forma dramática, em uma coisa bem mais leve, divertida e despreocupada.
Maria Semple, que já escreveu pra séries de TV Mad About You, Ellen e Arrested Development, soube muito bem trabalhar nos personagens, até mesmo os secundários, não deixando nenhuma ponta solta. O livro de 372 páginas, com essa arte de capa que arrisco dizer que é a mais bonita da minha estante, foi devorado por mim em 5 dias, numa tentativa frustrada de faze-lo durar mais de uma semana, de tão divertida que era a leitura. 
Ótimo presente para aquela tia difícil de agradar! 
Super recomendo! 


    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

1 comentários:

  1. Me deixou bastante curioso para ler esse livro :D Já quero!

    ResponderExcluir