A Noite dos Mortos-Vivos | John Russo

A Noite dos Mortos-Vivos
A história começa quando dois irmãos estão indo visitar o túmulo de seu falecido pai. Infelizmente, naquela época não existia GPS e localização, sem dúvidas, não era um de seus melhores atributos. Quando eles finalmente encontram o cemitério, demoram a encontrar a lápide do pai. Durante todo esse tempo eles não perceberam que o sol já estava caindo e que não havia sons de animais próximos ao local. O ar frio da noite finalmente chega e ninguém está a salvo. Ninguém.
De todos os livros de terror que já li, nunca havia sentido uma nostalgia tão grande. A Noite dos Mortos Vivos. Quando vi que a obra de John Russo e George Romero havia sido editada e adaptada para  livro, confesso que perdi o freio.
A Noite dos Mortos Vivos torna o irreal algo totalmente possível. Logo na primeira cena você é surpreendido de forma revoltante e entusiasmante, a ponto de virar páginas e mais páginas sem perceber acaba por ler grande parte do livro. A narrativa é de fácil e simples leitura, sem complicações.
Por fim o que todos esperamos, os zumbis! A forma como são retratados no livro é bem marcante.
John não usa o termo zumbis para descrever as criaturas. A forma como eles são apresentados para nós lembra muito a figura humana, livre de quaisquer sentimentos e amarras sociais. O livro mostra o lado puro, animal e totalmente brutal do ser humano. 

A Volta dos Mortos-Vivos
Na continuação do livro temos um pequeno salto de 10 anos após a primeira aparição dos mortos-vivos. Sempre quando pensamos em um apocalipse zumbi, estes são os vilões da história (afinal, todos são brutais, monstruosamente feios e aterrorizantes, além, é claro, de querer arrancar uma casquinha do seu corpo). Infelizmente dessa vez teremos os zumbis como coadjuvantes quando tratamos dos “vilões” da história.. John Russo nos trás seres humanos muito piores do que os zumbis.
Como a primeira história,  ficamos de queixo caído durante todo o livro. Se você está esperando um romance lindo e fofo com um final feliz, esqueça! Estamos falando de zumbis, mortes, assassinatos, mutilações e do bom toque de terror dado por John Russo. E, lembre-se, ninguém está a salvo.

Sobre a Edição
A DarkSide Books não decepciona quando o assunto é a edição do livro. Além de transformar a edição do livro para o tradicional “dois em um”, ainda contamos com a capa dura. As páginas são personalizadas e contam com imagens sensacionais entre os dois livros.


Alison Iared

20 anos, apaixonado por teatro desde pequeno. Cursa o segundo ano de Engenharia de Produção. Gosta muito de filmes e séries sobre heróis, ficção, aventura, desenho e comédia. Eclético para livro e música. Gosta de desafios e é muito teimoso. Tem a paciência do tamanho de uma noz para coisas que não são do seu interesse. Sempre quis ser o Power Ranger vermelho.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

1 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, por ser viciado em sobrenatural e zumbis de verdade, aqueles que tem sede de sangue e fazem de tudo para se alimentar, a Darkside sempre capricha na edição dos livros, esse é um exemplo da qualidade e paixão da editora por terror.

    ResponderExcluir