Simplesmente Acontece | Cecelia Ahern

Um livro um tanto quanto diferente, escrito por Cecelia AhernSimplesmente Acontece conta toda a história de Rosie e Alex através de cartas, e-mails, sms e cartões postais. 
A história começa com os dois trocando bilhetinhos em sala de aula quando tinham apenas sete anos de idade e o que me chamou mais a atenção é que a editora Novo Conceito decidiu prezar a linguagem dos personagens para a idade que eles tinham, por exemplo: o Alex escreve “cei” ao invés de “sei” (mas isso é a história toda), e outras coisinhas a mais.

Desde pequenos Alex e Rosie são melhores amigos e vão contando suas histórias um para os outro através de cartas, mas não pense que são apenas os dois o tempo inteiro, outros personagens também aparecem enviando cartas para os pais dos dois, como a professora que pega os dois trocando bilhetinhos e os manda para a detenção através de uma carta enviada para os responsáveis pelas crianças. A história vai se intensificando e você percebe que com o decorrer das páginas o tempo está passando, e aqueles dois pequenos amigos já são adolescentes quando Alex tem que se mudar de Dublin para Boston. Milhares de milhas de distância separam os dois melhores amigos, fazendo com que a troca de mensagens seja ainda maior. Na formatura de Rosie, Alex não consegue voltar até Dublin e a garota tem que escolher outro acompanhante para o baile. Para Alex, ninguém seria pior do que Brian Chorão, e é justamente com ele que Rosie decide ir ao baile. Simplesmente aconteceu e Rosie ficou grávida de Brian naquela mesma noite. Daí em diante a história vira um drama com conflitos sem fim, sobre Rosie se lamentando, Alex tendo que seguir em frente, ambos tristes com a situação... Os anos vão passando e quando eles percebem que o fruto dessa amizade é o amor, talvez seja tarde demais.
Ter uma história toda escrita em cartas me fez lembrar bastante As Vantagens de Ser Invisível, por ser a minha única referência desse tipo de livro, mas ainda sim é bastante diferente. No começo era muito engraçado ler os bilhetinhos e as cartas dos dois, porque ambos eram jovens e isso deixava a história mais engraçada. Com o passar das páginas, você vai sentindo que eles ficam um pouco sem saída em algumas situações e os anos estão passando sem parar, isso faz com que você fique mais angustiado e desesperado para que a situação seja resolvida.



Alison Iared

20 anos, apaixonado por teatro desde pequeno. Cursa o segundo ano de Engenharia de Produção. Gosta muito de filmes e séries sobre heróis, ficção, aventura, desenho e comédia. Eclético para livro e música. Gosta de desafios e é muito teimoso. Tem a paciência do tamanho de uma noz para coisas que não são do seu interesse. Sempre quis ser o Power Ranger vermelho.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

3 comentários:

  1. Adorei esse!
    Vou comprar com certeza.
    Índice <3

    ResponderExcluir
  2. Confesso que se fosse pela capa e o titulo, com certeza seria um livro que passaria longe. Mas agora que vi que trata-se de um romace epistolar minha vontade de le-lo foi de 1 para 7 rs, parece ser uma historia bem amarrada e fiquei curioso pra como vai terminar. Acho que ele entrou pra minha lista de leitura rs

    Abraços
    http://des-construindooverbo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei ... parece bem legal e ...Rosie, porque hein ? PORQUE ?

    ResponderExcluir