Marco Polo | John Fusco


Na sexta-feira (05/12), eu fui uma das pessoas que conseguiram assistir ao primeiro episódio da nova série do Netflix, além da entrevista do elenco e algumas outras cenas inéditas que ocorreu na Comic Con Experience.

Marco Polo, que tem sua estreia prevista para dia 12/12, é a primeira grande produção do Netflix e também, segundo Lorenzo Richelmy (ator que interpreta Marco Polo na série) a primeira grande produção norte-americana apenas com atores estrangeiros. O próprio Lorenzo é italiano e aprendeu a falar em inglês para gravar a série.

Baseada no livro As Viagens de Marco Polo, a produção conta a história de como o jovem Marco, abandonado pelo pai, foi parar ao lado do imperador da Mongólia, uma das figuras mais importantes no mundo durante o século III no qual a série se passa (1271/3). Além de figuras históricas, também há muitas cenas de lutas que são fantásticas e parecem ser o ponto forte da série. Os atores foram treinados por profissionais em artes marciais, como Kung-fu, e não utilizaram dublês. Não só as performances dos atores estavam impecáveis como também a filmagem favoreceu muitos as cenas de luta. A personagem de Olivia Cheng, Mei Lin, foi, para mim, a que mais se sobressaiu nas cenas de lutas exibidas. Após uma delas, quase toda a plateia a aplaudiu de pé.

Outro ponto forte da produção são os cenários. Ela foi filmada em três países diferentes e os cenários, construídos em cada locação, eram simplesmente perfeitos (nível Game Of Thrones). Citando Game Of Thrones, mesmo com as inevitáveis comparações, eu acho que ter Marco Polo como o GoT do Netflix é um pouco demais. Apesar da série do serviço de streaming em diversos pontos se parecer com GoT, com violência e nudez recorrente, lutas, intrigas na família (pai e filho e também entre irmãos), cenários e figurinos esplêndidos, não é como na série baseada nos livros de George Martin nos quais um novo mundo é criado.

Mesmo não podendo ser comparado com a produção da HBO, Marco Polo com certeza é a maior produção já feita pelo Netflix, principalmente se formos levar em conta a empolgação dos atores, que estiveram aqui no Brasil, com a série. Vale muito a pena assistir, principalmente se você é fã do gênero.


Beatriz Marques

19 anos, estuda jornalismo. Gosta de muitas coisas e de tudo ao mesmo tempo. Leitora assídua, fangirl 24/7, cosplayer por diversão, orgulhosamente é da Grifinória, filha de Hades e whovian. Algumas das suas paixões são: sua guitarra (apelidada de Emily), cantar, séries, livros, animes, mangás, filmes, HQ's, música, shows e história.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

1 comentários:

  1. Opa, série nova.
    Quando tiver completado a temporada eu assisto.
    Parece ser muito boa mesmo. :D
    Vamos esperar pra ver.
    A netflix dificilmente erra com séries.

    ResponderExcluir