Livro: A Mais Pura Verdade, de Dan Gemeinhart

A Mais pura Verdade é o tipo de história que discorre sobre as inconstâncias da vida. A mensagem por trás da obra é real e tocante, contudo a narrativa é fluída e simples, comovendo o leitor da maneira certa. O fato é que o grande diferencial do livro é que ele fala sobre o câncer com autenticidade, emocionando o leitor sem a necessidade de exagerar no drama. Com essa leitura nós rimos, sentimos os medos e as angústias de um portador de câncer, e aprendemos valiosas lições sobre felicidade e amor verdadeiro. E tudo isso enquanto acompanhamos a busca de um garotinho de doze e anos (e de seu grande companheiro, um cachorro incrível) pela realização de seu maior sonho: chegar no topo do Monte Rainier. Ele quer provar a todos, e principalmente ao câncer, do que é capaz.

Mark acaba fugindo de casa com um pouco de dinheiro, algumas trocas de roupa e seu fiel parceiro Beau. O destino como dito anteriormente é o topo do Monte Rainier, uma montanha bem gelada e difícil subir até o topo.
Quando os pais de Mark voltam do trabalho, eles logo percebem que o menino não estava em casa como deveria estar e imediatamente resolvem ligar para a polícia, então toda história realmente começa a tomar força.


O interessante é que os capítulos com números inteiros são narrados por Mark, em primeira pessoa. Existem também os capítulos com números em forma de fração, narrados em terceira pessoa e mostrando como está a família de Mark. Apesar de ser uma história forte e simbolizando a verdadeira amizade, achei um pouco fraco demais a forma como o autor retrata os próprios personagens. São como uma constante que muitas vezes oscilam para baixo. A nota é três estrelas, não só por causa do lado bom ou do lado ruim, mas também porque o livro é super-rápido e da para ser lido em algumas horinhas. 


Alison Iared

20 anos, apaixonado por teatro desde pequeno. Cursa o segundo ano de Engenharia de Produção. Gosta muito de filmes e séries sobre heróis, ficção, aventura, desenho e comédia. Eclético para livro e música. Gosta de desafios e é muito teimoso. Tem a paciência do tamanho de uma noz para coisas que não são do seu interesse. Sempre quis ser o Power Ranger vermelho.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário