Em Algum Lugar nas Estrelas faz tipo de gênero literário?

Serei direto ao ponto, Em Algum Lugar nas Estrelas me decepcionou um pouco. :(
Nunca fui muito de gostar de livros com perda de parentes e superação desse tipo de assunto, mas se você gosta, então vem e vai fundo!

Ambientado no Maine em fins da década de 1940, mais especificamente no período pós-Segunda Guerra Mundial, ele conta a história do encontro e da construção da amizade entre dois meninos, Jack e Early quando ambos viviam tanto a delicada passagem da infância para a adolescência como a difícil tarefa de lidar com a perda de entes queridos. 



Toda a história é contada por Jack, em algum lugar do futuro ele conta como se mudou do Texas para um internato no Maine após a morte da sua mãe e em meio a seu luto encontrou o "garoto mais estranho do mundo", Early Auden, que posso afirmar ser autista autista. Mas o certo é que o garoto é misterioso, genial, carismático e realmente faz com que você acabe se apegando ao personagem.

Uma coisa muito interessante sobre Early é que ele usa o número "Pi" que começa com 3,14 e segue até onde não caiba em uma lousa, para ele essa sequência numérica é a narrativa da história de um rapaz em uma jornada. O herói Pi sai da casa de seus pais para descobri o mundo, se perde e precisa voltar para casa guiado pela "Ursa Maior", tal como alguém muito especial para Early.

OBS: Esqueci de dizer que se você gosta de mapa astral e coisas desse tipo, vai curtir o livro também! haha

Voltando...

Estando perdido, como o tal Pi, Early sente a necessidade de sair em busca dele. E é isso que os meninos fazem, se metendo no meio da floresta de pinheiro do Maine, através do Rio Kennebec, enfrentado o clima e encontrando pessoas, e vivenciando histórias onde a Ursa Maior e Billie Holiday ganham um novo sentido para o leitor.

O livro me prendeu pouco. Esperava algo bem diferente do que li, acabei até deixando o livro de lado por um curto período de tempo, mas uso como desculpa o meu gênero literário. O livro foi uma ótima experiência, onde vi a vontade da autora de passar o que ambos rapazes estavam sentindo para nós. Infelizmente não funcionou comigo, mas quem sabe não funciona contigo?






Alison Iared

20 anos, apaixonado por teatro desde pequeno. Cursa o segundo ano de Engenharia de Produção. Gosta muito de filmes e séries sobre heróis, ficção, aventura, desenho e comédia. Eclético para livro e música. Gosta de desafios e é muito teimoso. Tem a paciência do tamanho de uma noz para coisas que não são do seu interesse. Sempre quis ser o Power Ranger vermelho.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário