Livro: A Autobiografia Interativa - Neil Patrick Harris

Você já jogou um daqueles date games japoneses em que dependendo do caminho que você faz e do que você escolhe você pode morrer, ser amado, ser rico, salvar o mundo, etc? Bom, caso você não tenha jogado tente imaginar como é estar na pele de uma outra pessoa e ter que tomar decisões por ela, decidir uma vida inteira. Assim é a autobiografia de Neil Patrick Harris: um jogo!

Logo nas primeiras páginas já temos que começar a fazer escolhas que determinaram o nosso futuro. Você escolhe em desde em que tipo de família nascerá até profissão que irá seguir, entre muitas outras escolhas.

Eu estava muito empolgada pra ler esse livro e tinha altas expectativas. Fico feliz em dizer que todas as minhas expectativas foram superadas, o que é algo realmente raro. Eu achei que o livro seria divertido de ler, mas não achei que Harris conseguiria transmitir seu humor para a escrita tão bem quanto realizou. E apesar dos "você"s constantes e por vezes irritantes, o livro é muito interessante, é um novo gênero da literatura (que não foi criado por Harris, mas no qual ele se encaixou perfeitamente).

É impossível ler o livro uma vez só, porque são várias histórias em uma mesma. Há formas diferentes de acabar o livro e a curiosidade te faz querer descobrir como são todas essas formas e como é que se chega lá. Uma decisão errada e Neil Patrick Harris terá uma vida totalmente diferente da que conhecemos hoje, é uma criatividade que impressiona. 

Tenho apenas uma reclamação, na edição do livro (pelo menos na brasileira) as decisões foram colocadas quase como se fossem notas de roda pé. Na primeira vez que li as ignorei, passei direto, só depois lembrei que talvez eu tivesse que fazer uma escolha e então voltei para o final do capítulo anterior. Por ser algo que nós não estamos acostumados eu acho que essas escolhas deveriam estar mais visíveis.

A Autobiografia Interativa de Neil Patrick Harris é diferente de tudo o que eu já li, é mais um jogo do que um livro, o que funcionou muito bem.


Beatriz Marques

19 anos, estuda jornalismo. Gosta de muitas coisas e de tudo ao mesmo tempo. Leitora assídua, fangirl 24/7, cosplayer por diversão, orgulhosamente é da Grifinória, filha de Hades e whovian. Algumas das suas paixões são: sua guitarra (apelidada de Emily), cantar, séries, livros, animes, mangás, filmes, HQ's, música, shows e história.

    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

3 comentários:

  1. Já vi tanta gente falando bem do ator e da série e a minha vontade de assistir a série só aumenta, mas a preguiça não deixa. Um dia eu mando a preguiça embora e crio coragem para assistir a série, para depois ler o livro 😅

    ResponderExcluir
  2. Cara, que foda dkamsnsns
    Eu sempre fui fã de jogos, então... Com uma semelhança com The Sims ou até mesmo Tamagoshi, ou a maioria de jogos com o gênero.
    Mesmo sendo mais um jogo do que um livro, acho divertido um Catar a vida assim :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *encarar
      Odeio meu corretor '-' dlslmsns

      Excluir